Sessão Homenageados

  • HOME
  • Mostras
  • Sessão Homenageados

DNA-M: Deus Não Acredita em Máquinas

DNA-M: Deus Não Acredita em Máquinas

Sinopse:

No ano 2042, no mundo que conhecemos, aconteceu o previsível rumo distópico pósapocalíptico. Um casal define o destino da civilização no que parece ser apenas um sequestro mal sucedido. Entram em conflito existencialista. O que parecia ser apenas um sequestro malfadado se revela num grande dilema existencial.

Ficha Técnica

Elenco: Gladson Júnior/Laís Lacerda/Tavinho Teixeira Argumento e Direção: Ely Marques Roteiro: Anacã Agraa; Ely Marques; Kalyne Almeida Assistente de Direção e Continuidade: Helton Paulino Preparação de Elenco: Tavinho Teixeira Produção Executiva: Ely Marques; Kalyne Almeida Direção de Produção: Kalyne Almeida; Lunara Vasconcelos Direção de Fotografia e Câmera: João Carlos 1º assistente de câmera: Aderaldo Júnior 2º assistente de câmera: Ewerton Monteiro Imagens drone: Felipe Lima Gaffer: Lúcio César Still: Adriano Franco Som direto, Desenho de Som e Mixagem: Guga S. Rocha Microfonista: Bruno Alves Assistência de Edição de Som: Arthur Dantas Maciel Direção de Arte e Figurino: Iomana Rocha Assistente de Arte e Cenotécnico: Giga Brow Assistente de Cenotecnia: Thiago da Silveira; Emerson de Oliveira Imagem: Ely Marques Trilha Sonora Original: Esmeraldo Marques Música: O CABEÇÃO Cidadão Instigado Autor: Fernando Catatau Warner Chappell Edições Musicais LTDA Fonograma licenciado por pommelo Storyboard: João de Lima Neto Contabilidade: Daniela Beltrão - Contnos Assessoria Contábi

Diretor:

Resistência, talento e entrega. São palavras que casam bem quando o debate gira em torno de Ely Marques. Esse saudoso paraibano é um dos grandes nomes do cinema paraibano. Editor e pós-produtor de dezenas de filmes, curtas e longas em nosso Estado, ele dirigiu seu primeiro curta, o documentário “Um fazedor de filmes’, em 2007. Sua primeira ficção veio em 2009: o curta-metragem “O plano do cachorro”, um dos últimos filmes rodados e exibidos em 16mm do Brasil. Mestre pelo Programa de Pós graduação em Computação Comunicação e Artes da UFPB formou-se no Bacharelado de Arte e Mídia pela Universidade Federal de Campina Grande em 2004. Durante a graduação, foi bolsista do laboratório de multimídia na Universidade durante três anos, participando de em projetos de pesquisa e trabalhos na área de audiovisual e Internet. Já graduado, atuou como sub-coordenador de laboratório do Polo Multimídia da Universidade Federal da Paraíba, onde desenvolveu vários projetos na área audiovisual como a direção do programa ‘Conexão Ciência’, primeiro programa a ser produzido para a TV-UFPB, entre 2004 e 2005. Conciliando atividades profissionais e acadêmicas, participando de bancas de avaliação de monografia e projetos de pesquisa, manteve contínua


Voltar