Notícias

14º Fest Aruanda - Sob o céu nordestino | Longas-metragens e Mostra Competitiva de Curtas Paraibanos

14º Fest Aruanda - Sob o céu nordestino | Longas-metragens e Mostra Competitiva de Curtas Paraibanos

Fest Aruanda institui Troféu Walfredo Rodriguez e divulga mostras competitivas. 

Em entrevista coletiva, equipe do festival conclama empresas e instituições a apoiarem o evento. 

Pluralidade de gêneros e diversidade temática, estética e geográfica. Esse será o tom do 14º Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro. Em entrevista coletiva realizada na manhã desta quinta-feira (24), no Manaíra Shopping, a coordenação do evento instituiu o Troféu Walfredo Rodriguez, para personalidades que contribuíram para a história do cinema paraibano, e divulgou homenageados e títulos das mostras competitivas. O festival acontece entre os dias 28 de novembro e 4 de dezembro deste ano, no Cinépolis Manaíra Shopping, em João Pessoa, com patrocínio da Energisa (Usina Cultural) e do Armazém Paraíba (via Lei Federal de Incentivos, do Ministério da Cidadania) e chancela da UFPB.

Celebrando o centenário do cinema paraibano, cujo marco são as primeiras atividades cinematográficas realizadas na Paraíba, em 1919, pelo cineasta Walfredo Rodriguez, o Fest Aruanda pretende não apenas cultuar o diretor que iniciou a trajetória da Sétima Arte no estado, mas contribuir para que o seu legado seja cada vez mais reconhecido. “A edição 2019 do festival tem como principal homenageado o próprio cinema paraibano, cuja história está intrinsecamente ligada à de Walfredo Rodriguez, de quem queremos falar muito, a partir de agora”, diz o coordenador e diretor executivo do Fest Aruanda, o professor Lúcio Vilar.

Para ele, é preciso prestigiar o cinema nacional – em especial, o cinema com sotaque paraibano. Mas não somente o público deve se interessar e aprender mais sobre o mundo e a própria aldeia por meio do fazer cinematográfico; empresas e instituições, tanto públicas quanto privadas, também são chamadas para comungar desse mesmo ideal. “Conclamamos todos a apoiarem e fortalecerem esse evento, que é tão importante para o nosso cinema e a nossa cultura, de forma geral”, ressalta.

Os demais homenageados do evento serão o cineasta João Batista de Andrade, o ator e cantor Flávio Bauraqui, a atriz Ingrid Trigueiro, o cineasta Marcus Vilar, o músico e compositor Sivuca, o escritor José Bezerra e o escritor, cordelista, ator e artista plástico W. J. Solha – os dois últimos receberão o Troféu Walfredo Rodriguez de Contribuição Histórica ao Cinema Paraibano, pela produção do filme “O salário da morte” (1972), primeiro longa-metragem de ficção rodado em 35 milímetros na Paraíba. “No encerramento do evento, Sivuca terá uma homenagem póstuma, pelas trilhas sonoras que produziu. Neste dia, contaremos com a presença da sua viúva, a cantora e compositora Glorinha Gadelha”, antecipa Lúcio.

Mostra Competitiva de Curtas-metragens Paraibanos

  • “Seiva”, de Ramon Batista – Ficção (Nazarezinho)
  • “Bolha”, de Odécio Antônio e Taciano Valério – Ficção (João Pessoa)
  • “Faixa de Gaza”, de Lúcio César Fernandes – Ficção (João Pessoa)
  • “DNA-M Deus não acredita em máquinas”, de Ely Marques – Ficção (João Pessoa)
  • “Fim”, de Anna Diniz – Ficção (João Pessoa)
  • “Costureiras”, de Mailsa Passos, Rita Ribes e Virgínia de O. Silva – Documentário (João Pessoa, Coremas, São João do Cariri e Rio de Janeiro)
  • “Quitéria”, de Tiago A. Neves – Ficção (Campina Grande)
  • “Brasil, Cuba”, de Bertrand Lira e Arturo de la Garza – Documentário (João Pessoa)
  • “No Oco do Tempo”, de Antonio Fargoni – Ficção (Cabeceiras)

Mostra Sob o Céu Nordestino

  • “Currais”, de David Aguiar e Sabina Colares (CE)
  • “Jackson – Na batida do pandeiro”, de Marcus Vilar/Cacá Teixeira (PB)
  • “O que os olhos não veem”, de Vania Perazzo (PB)
  • “Giocondo Dias, Ilustre Clandestino”, de Vladimir Carvalho (DF)
  • “Frei Damião, o santo do Nordeste”, de Debby Brennand (PE)
  • “Soldados da borracha”, de Wolney Oliveira (CE)


Programa de TV (Mostra de TVs Universitárias)

  • “Diálogos na USP” – Thales Figueiredo (TV USP, São Paulo, 2019, 59’)
  • “Desafios” – Luiz Roberto Serrano (TV USP, São Paulo, 2019, 29’)
  • “Mackenzie em Movimento” – Marcelo Dias (TV Mackenzie, São Paulo, 2019, 9’)
  • “TVT Entrevista 2019 – Crime Organizado” – Flávia Martelli (TV Unaerp, Ribeirão Preto-SP, 2019, 16’)
  • “TVT Entrevista 2019 – Estatuto do Desarmamento” – Flávia Martelli (TV Unaerp, Ribeirão Preto-SP, 2019, 18’)
  • "Programa PERI" -  Dir. Direção e roteiro: Rosália Figueirêdo (TV UFRN)

Interprograma

  • “Mitos da Universidade Pública”, de Thales Figueiredo (TV USP, São Paulo, 2019, 1’)
  • “Simplifica!”, de Luiza Caires (TV USP, São Paulo, 2019, 5’)
  • “Drops do Conhecimento, de Brigadeiro” – Rafaela Pelozi (TV Mackenzie, São Paulo, 2018, 2’)
  • “Vênus Hip Hop”, de Flávia Martelli (TV Unaerp, Ribeirão Preto-SP, 2019, 4’)
  • “Direitos Humanos”, de Flávia Martelli (TV Unaerp, Ribeirão Preto-SP, 2019, 3’)

Reportagem

  • “Bruxas Paulistas no Brasil Colonial”, de Tabita Said (TV USP, São Paulo, 2019, 14’)
  • “Morte de Jovens Negros na Periferia”, de Tabita Said (TV USP, São Paulo, 2019, 11’)
  • “Alfabetização Pescadores”, de Adèle Oliveira (TVU RN, Natal-RN, 2018, 7’)
  • “Violência X Games”, de Laura Quadros (TV Mackenzie, São Paulo, 2018, 7’)
  • “Stalkers”, de Adriana Chiaradia (TV Mackenzie, São Paulo, 2019, 6’)
  • “Abandono Animais”, de Flávia Martelli (TV Unaerp, Ribeirão Preto-SP, 2019, 3’)
  • “Abelhas Agronegócio”, de Flávia Martelli (TV Unaerp, Ribeirão Preto-SP, 2019, 4’)

Documentário

  • “Ecos de 1968: 50 anos depois”, de Marcello Rollemberg (TV USP, São Paulo, 2019, 73’)
  • “Executivos negros”, de Thales Figueiredo (TV USP, São Paulo, 2019, 12’)
  • “Sobre Nós”, de Isabella Souza, Marcella Dal Sasso, Jéssica Gonçalves e Lais Joazeiro (TV Unifran, Franca-SP, 2018, 25’)
  • “Estrelas da noite”, de Carine Fiúza (TV UFPB, João Pessoa, 2018, 12’)
  • “A casa de Jajja”, de Adriana Chiaradia (TV Mackenzie, São Paulo, 2019, 6’)
  • “Origem das crises”, de Marcelo Dias (TV Mackenzie, São Paulo, 2019, 9’)
  • “Andrômaca”, de Flávia Martelli (TV Unaerp, Ribeirão Preto-SP, 2019, 12’)
  • “Ossos do Ofício”, de Flávia Martelli (TV Unaerp, Ribeirão Preto-SP, 2019, 11’)

Interprograma de animação/videografismo

  • “Emaranhamento Quântico: comportamento estranho das partículas”, de Ignacio Amigo (TV USP, São Paulo, 2018, 3‘)


Voltar

Parceiros

Fortalecendo o cenário do audiovisual...
Viabilizado por :
Lei de Incentivo a Cultura

Patrocínio Master:
Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho
Energisa

Patrocínio :
Cagepa

Copatrocínio:
Cinepolis
Armazem Paraíba

Apoio Institucional:
DEMID
CCHLA

Apoio Cultural:
Empresa Paraibana de Comunicação
Tabajara
Jornal a União
fujope
Assembleia
secult
ADUF
TV Cabo Branco

Parcerias:
Usina Cultural
Café São Braz
Canal Brasil
Manaíra Shopping

Chancelado por:
UFPB